Você está aqui

Tradição Templária

Há muito tempo atrás, o Graal - Cálice Sagrado símbolo da plenitude da Sabedoria Arcana - foi mais uma vez afastado da humanidade. Séculos após, a Sagrada Milícia do Templo se fez presente externamente e propagou a alguns poucos escolhidos os Nobres Segredos do Graal e de sua Cavalaria Espiritual. Pela sua grandeza foi perseguida e seu círculo externo foi novamente fechado para o mundo através de um processo inquisitório injusto e infame...

E mais uma vez o Graal foi afastado dos olhos da humanidade...

Mas a Hierarquia Invisível dos Mestres do Conhecimento sempre mantém viva a Luz da Sagrada Sabedoria dentro de Ordens Tradicionais de caráter Espiritual e Iniciático ligadas à "Grande Fraternidade Universal", a fim de que ela possa ser transmitida novamente, sob sua autoridade, a todos aqueles que a buscam com o âmago de seu ser, para que contribuam ativamente para o despertar e a evolução da humanidade em todos os sentidos.

De tempos em tempos torna-se necessário, portanto, que os Sagrados Ideais da Cavalaria Espiritual de outrora, possam ser "relembrados" por todos aqueles que tenham condições de se unir aos mais elevados princípios da nobre busca do simbólico Graal.

Neste período de grandes mudanças, já completados 700 anos que o último Mestre Geral do Templo da época medieval - Jacques de Molay(*) - foi queimado injustamente nas fogueiras da Inquisição, estes Nobres Ideais se tornam novamente necessários à humanidade.

Por isso, o templarismo ressurgiu em um novo círculo externo, a Ordem Sagrada do Templo e do Graal - O.S.T.G., a fim de restabelecer os Sagrados Princípios Espirituais do passado, de uma forma contemporânea e adaptada às necessidades atuais dos seres humanos, sem contudo, afastar-se da Tradição de séculos que constitui seu Sagrado legado.

 

Nota:
* Em português, Jacques é traduzido como Tiago e, assim, o último Mestre Geral da Ordem na Idade Média é muitas vezes referenciado em português pelo nome de Tiago de Molay. A O.S.T.G., todavia, prefere, tanto quanto possível, manter nomes de pessoas em suas línguas originais.