Você está aqui

Linhagem Templária

Um questionamento que surge frequentemente naqueles que buscam o caminho templário e encontram a Ordem Sagrada do Templo e do Graal refere-se à linhagem templária da Ordem. Muitos gostariam de ver documentos que comprovem tal linhagem antes de se tornarem membros, pois ficam confusos ao verem tantas organizações atribuindo a si a alcunha templária e sem saber qual delas segue uma Linhagem Sagrada e Tradicional.

Deve-se notar, no entanto, que esta não é exatamente a questão crucial. Antes disso, deve-se notar que a Grande Fraternidade Universal, que é o Colegiado dos Mestres de todas as Sagradas Linhagens da Tradição Primordial, não emite documentos que “certifiquem” esta ou aquela organização. Ao contrário, eles se dedicam a questões espirituais muito mais elevadas, como a de orientar o trabalho dos dirigentes espirituais de cada Ordem por eles reconhecida, a fim de que tal organização não se desvie do caminho proposto pela Tradição que escolheu seguir. Por isso, algumas vezes pode ocorrer de mais de uma organização poder transmitir de forma autêntica, em locais diferentes, uma determinada Linhagem Tradicional. Nestes casos, estas organizações se respeitam mutuamente e absolutamente evitam interferir na jurisdição uma da outra, sempre atentas a seus laços fraternais.

Não é apenas um ou mais documentos que podem comprovar a linhagem de uma organização, mas muito mais a sua ligação espiritual e psíquica com a Sagrada e Arcana Tradição Primordial, bem como, sua capacidade de fazer com que seus membros também venham a sentir esta ligação e dela se beneficiem, através da força de sua Egrégora, naturalmente após algum tempo de estudos, práticas e devotada dedicação.

Aqueles que tenham trilhado algum caminho iniciático espiritualista verdadeiramente Tradicional por algum tempo podem, com menor ou maior facilidade, reconhecer as Linhagens provenientes da Sagrada Tradição de uma forma espiritual difícil de ser explicada em palavras, mas que oferece a certeza interior que estas pessoas precisam.

Para aqueles que ainda não tenham trilhado algum destes caminhos, mas sejam dotados de certa espiritualidade pelo caminho trilhado em suas vidas, uma profunda e sincera interiorização pode vir a despertar tal sentimento, que aviva o chamado interior, o que pode oferecer a certeza que se busca.

Relevante salientar que é necessário ter cuidado com aqueles que afirmam possuir as respostas a todas as perguntas ou possuir toda a verdade, pois quem assim o afirma, já perdeu o sentido do que realmente é a Verdade. Deve-se notar também, que a missão de cada Ordem Iniciática e Espiritualista deve ser justamente a de “buscar” toda a verdade, em lugar de afirmar “possuí-la”, pois no dia em que alguém não mais precisar buscá-la e a conhecer plenamente, certamente não estará mais neste plano de existência e evolução. Todo aquele que não tiver humildade para continuar buscando sempre, por acreditar que tudo sabe, é indigno do Caminho Templário. Uma Ordem Tradicional e séria jamais afirma tudo possuir, pois sabe que para se trilhar o caminho da evolução, deve-se somar algo mais a cada dia.

Apesar do exposto acima, a Ordem possui, dentre outros documentos, o Manifesto Templário, que lhe serve de Carta Constitutiva, pois foi reconhecido e assinado por oficiais templários reunidos em um Capítulo Geral regular e tradicionalmente instalado. Em um de seus parágrafos iniciais, os oficiais templários afirmaram que reconhecem que “a Tradição e o Hermetismo do Templo ressurgem como uma necessidade da humanidade pelos Ideais Cavaleirescos e Místicos de outrora e que a Ordem Sagrada do Templo e do Graal é uma de suas legítimas transmissoras”.

Acreditamos que o Manifesto acima, cujo original pode ser encontrado no Pontificado do Templo, a sede internacional da Ordem, disponível a quem quer que seja, demonstre suficientemente bem seu compromisso com a Tradição Templária. De qualquer modo, caso ainda permanecer com questões a esclarecer, a Ordem pode ser contatada através do formulário de contato deste portal.