Você está aqui

Aniversário da OSTG

Foto de pontificatus
Enviado por pontificatus em qui, 2001-03-01 16:00

Comemoramos neste último dia 18 de março, mais um aniversário da OSTG. Neste dia também, completou-se 667 anos da morte na fogueira do último Mestre do Templo da idade média, Jacques de Molay e entramos no 882º Ano de Fundação do Templo, cujo início foi marcado pelo juramento de Hugues de Payens e seus companheiros aos pés do Santo Sepulcro, diante do Patriarca de Jerusalém.

Propomos o texto abaixo, proveniente do “Dicionário Templário” de Jean-Paul Bourre, Editora Dervy, para análise dos Irmãos e Irmãs. A tradução do francês para o português é de nosso Comendador Primaz do Convento do Templo.

“No momento de morrer na fogueira, o último Mestre da Ordem (Jacques de Molay) declarou que morria por suas faltas, mas que ninguém poderia condenar impunemente toda a Ordem, "a qual é pura de todos os crimes dos quais é acusada". Ele condenou profeticamente ao tribunal de Deus (o Rei) Felipe, (o Papa) Clemente e Nogaret, em um prazo preciso e curto. A maldição se realizou totalmente. Dois Templários vestidos como pedreiros livres (em francês: "maçons libres"), recolheram as cinzas dos supliciados e as jogaram em direção ao palácio do rei pronunciando "macbenash", que significa: a carne deixa o corpo. A Ordem do Templo, por este gesto simbólico, viria simbolicamente renascer sob um plano iniciático. O Templo estava arruinado, seus bens dispersados, mas a Cavalaria Espiritual não estava morta. Em 1318, em Spoleto, no norte da Itália, um convento reuniu mais de 3000 cavaleiros do Templo em armas. Duas facções se formaram: a que queria vingar a Ordem mártir, e a que pretendia perpetuar os ensinamentos secretos da cavalaria para o bem da humanidade. A segunda levou a melhor e se a via da vingança foi abafada com o tempo, a do segredo, por outro lado, agiu sempre.”

Este é um texto simbólico, que certamente suscitará algumas questões interiores.

Qual das facções mencionadas estaria melhor relacionada com a OSTG?

Nota: Os termos templários deste comunicado foram atualizados segundo as práticas correntes da Ordem em Janeiro de 2017.